Busca  
  Física   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Tudo azul


O céu de nosso planeta é azul porque o conjunto de gases que compõem a atmosfera terrestre (oxigênio, nitrogênio, dióxido de carbono, argônio, entre outros) absorve as radiações do Sol com maior comprimento de onda – como as vermelho-alaranjadas – e reflete parte das radiações de cor azulada. Além disso, o vapor d'água e a poeira da atmosfera ajudam a difundir as radiações azuis no céu, resultando, com isso, na coloração azulada que vemos. Se não houvesse atmosfera, o céu seria sempre negro. As estrelas e os planetas poderiam ser vistos mesmo se o Sol estivesse acima do horizonte.
 
Por que a água do mar é azul?

A cor do mar é azul porque, quando a luz do Sol bate na água, parte de seus raios é absorvida e parte é refletida de volta para o céu. Na reflexão, as cores vão desaparecendo, uma de cada vez, a começar pelo vermelho. O azul é a última cor a sumir. Por isso, os raios azulados são mais refletidos do que os das demais cores, deixando o mar com aspecto azul.
 

E o que é o azul?

Você está preparado para uma resposta do tipo:
'O azul é uma criação de seu cérebro'???
Ou assim:
'O azul é um tipo de onda eletromagnética emitida pelo Sol com comprimento entre 4.200 e 5.500 angströns, captável pela antena natural que os seres humanos têm na cabeça'???
Angströn = Unidade de medida utilizada para indicar pontos específicos ou comprimentos de onda dentro do espectro eletromagnético.
1 angströn = 1/10.000.000 mm

No centro de tudo, o Sol

O azul é uma cor e cor tem a ver com luz solar. Assim como as demais cores do arco-íris, o azul nada mais é do que um componente da luz do Sol. E a luz do Sol que vemos todos os dias – a luz do dia – é a parte (pequena) das radiações eletromagnéticas emitidas pelo Sol que pode ser captada por essa grande antena que é o olho humano. O Sol emite vários tipos de radiação e o que as diferencia é seu comprimento de onda. A parte das radiações que podemos ver tem comprimento de onda entre 4.000 angströns (violeta) a 7.500 angströns (vermelho), e cada cor corresponde a uma faixa de comprimento de onda. Nossos olhos não captam as radiações infravermelha e ultravioleta, que são registradas por outros tipos de antena. Os raios X são um tipo de onda eletromagnética ultravioleta; as ondas de rádio estão entre as infravermelhas. Elas podem ser captadas por outra antena humana, a orelha. Quem descobriu e demonstrou que a luz branca do Sol é a soma de todas as cores foi o físico Isaac Newton, em 1666, o mesmo que formulou a Lei da Gravitação Universal.
 

Veja aqui a experiência de Newton

O azul está em nossa cabeça

Se você e seu cão estiverem diante da mesma paisagem – uma praia em dia ensolarado, por exemplo –, saiba que só você verá o azul do céu e do mar. O cão verá apenas tons de cinza. A retina humana é dotada de 130 milhões de células capazes de captar as diferentes frequências de onda refletidas pela água do mar e pela atmosfera e enviá-las ao cérebro. Nossos neurônios processam essa informação e a traduzem como mar azul e céu azul, com todas as possíveis nuances de azul existentes no mar e no céu. A retina do cão já não é dotada de tanta sensibilidade para distinguir esses diferentes comprimentos de onda e seu cérebro também não tem tantos registros para o azul.

O azul que chega ao olho. Só podemos ver objetos quando a luz incide sobre eles. Na verdade, o que vemos é o reflexo da luz sobre o objeto. Esse reflexo é que nos dá a informação sobre seu tamanho, forma e cor. Num ambiente onde não há luz, não vemos nada. Um objeto que reflete toda a luz/cores é visto como branco. Um objeto que não reflete a luz absorve todas as cores e é visto como preto.
Veja também:
Como nossos olhos percebem as cores?



Anterior Início