Busca  
  Física   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Bomba atômica - altura da explosão determina poder de destruição

Apenas de 110 a 1100 do material radioativo utilizado em uma bomba atômica é convertido em energia. O urânio ou o plutônio que não é aproveitado na fissão dispersa-se pela atmosfera. Com as grandes variações de temperatura e pressão provocadas pela explosão, ocorre a precipitação de chuvas, que carregam esses resíduos e óxidos metálicos, além de todo o material vaporizado na superfície logo abaixo da explosão. Essa chuva radioativa é conhecida como "chuva negra".

Quando a bomba explode a uma baixa altitude, ocorre o efeito chamado fall-out (queda): os óxidos metálicos liberados colidem com as partículas de poeira radioativa e precipitam-se em gotas d'água, podendo contaminar ainda mais a região da explosão.
Como em Hiroshima, onde a bomba explodiu a 650 metros do solo, a explosão de um artefato atômico a uma determinada altitude do solo tem dois efeitos praticamente contrários: diminuir a chuva radioativa (contaminando menos a população) e aumentar o raio de atuação da bomba e a destruição, o que foi preponderante no ataque sobre as cidades japonesas.


Anterior Início Próxima