Busca  
  Química   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  


Raio atômico

É a metade da distância que separa dois átomos iguais unidos entre si. Num período, o raio atômico diminui à medida que aumenta a carga do núcleo (número atômico), exceto nos gases nobres em que o raio aumenta muito. No quarto período, por exemplo, o maior raio corresponde ao potássio (K), com 2,03 Å (Angstrons) e diminui até chegar ao bromo (Br), com 1,14 Å, pois o aumento da carga nuclear em um mesmo período aumenta a atração entre prótons e elétrons, diminuindo o raio atômico.
 
Relação entre a configuração e a tabela periódica

A configuração eletrônica externa ou de valência de um elemento corresponde aos elétrons presentes nos subníveis superiores de energia, ocupados pelo gás nobre com número atômico inferior mais próximo. Por exemplo, o gás nobre anterior ao selênio é o argônio, cuja configuração é 1s2 2s2 2p2 3s2 3p6. Os elementos de um grupo têm a mesma configuração externa e se diferenciam pelo coeficiente, que indica o número quântico principal.
 
Potencial de ionização

Chama-se potencial de ionização a energia necessária para que um mol de átomos em estado gasoso sofra ionização: M(g)  + PI → M+ (g) + e, em que M é o símbolo do elemento e M+ simboliza o cátion, formado quando o átomo de um elemento perde elétron. Num grupo, o potencial de ionização diminui com o número atômico, ao passo que num período ele aumenta acompanhando o aumento do número atômico. Assim, o maior potencial de ionização corresponde ao flúor (F) e o menor ao césio (Cs), sem considerar os gases nobres e os elementos radioativos, difíceis de encontrar na natureza.
 


Anterior Início Próxima