Busca  
  História regional   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Agricultura

Fundada em 1836, Uberaba é uma das cidades mais populosas de Minas Gerais e um dos grandes centros da pecuária de corte do país hoje.
Muitos cafeicultores eram ligados à mineração, já que inúmeras famílias deixaram as antigas cidades do ouro para se estabelecer no Vale do Paraíba mineiro. A partir de 1850, o café tornou-se o principal produto de exportação de Minas Gerais e do Brasil. Produzido nos latifúndios da Zona da Mata, o café mineiro somava-se ao que era produzido no Vale do Paraíba fluminense e paulista.

Café-com-leite

A expansão da economia mineira no início do século XX lançou as bases para a construção do enorme poder do Estado na Primeira República (1889 a 1930). Nesse período, Minas Gerais deixou sua marca na política brasileira: era a época da chamada política do café-com-leite, pela qual se revezavam políticos de São Paulo e de Minas Gerais no comando da República.

Charge da revista Fon-Fon!, de 1909, ironiza o processo eleitoral durante a política do café-com-leite: até os mortos votavam.

Café e ferrovias

Café, desenho de Candido Portinari retratando etapas da colheita do produto.
A Zona da Mata, principal região cafeeira de Minas Gerais, foi cortada por ferrovia com o objetivo de facilitar o escoamento da produção. O primeiro trecho da Estrada de Ferro Leopoldina foi inaugurado em 1874, seguido da D. Pedro II, em 1880, e da Estrada de Ferro do Oeste em 1881. A partir dessa época, Minas atingia o limite da área de produção cafeeira, ocupando as antigas reservas florestais das fazendas. Na década de 1880, o oeste paulista ultrapassou todos os seus concorrentes, tornando-se a principal zona de produção cafeeira do país.


Anterior Início Próxima