Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Os focos de conflito

A disputa pelas riquezas
Vista de Igarassu, obra de Frans Post, mostra o cotidiano de um grupo de escravos em Pernambuco.

Com a descoberta do pau-brasil no litoral brasileiro, franceses, espanhóis e holandeses passaram a vir com frequência para levar a madeira dessa árvore à Europa. Os portugueses, que pretendiam dominar sozinhos o território, proibiram a presença de estrangeiros na região. A determinação nem sempre foi obedecida, tanto que franceses e holandeses estabeleceram colônias em vários pontos do Brasil, levando Portugal a promover diversas batalhas a fim de expulsá-los de suas terras.


Casa da Moeda, em Ouro Preto (MG), cidade que cresceu em função da mineração e viu nascer, no final do século XVIII, o movimento dos inconfidentes.
A política mercantilista


A política mercantilista de Portugal começou a desagradar as elites econômicas do Brasil. A reclamação mais comum era contra os altos impostos cobrados pela Metrópole. Diversas guerras acabaram acontecendo em regiões como Pernambuco, Minas Gerais, Maranhão e São Paulo. Embora as lideranças se rebelassem contra as medidas econômicas, não questionavam a manutenção do sistema colonial.



A resistência negra
Mapa do quilombo Buraco do Tatu, em Minas Gerais, que abrigou negros foragidos durante o período da escravidão.

Os negros, umas das principais vítimas do regime colonial, não reagiam pacificamente à escravidão a que eram submetidos. Milhares deles fugiam das cidades ou fazendas em que trabalhavam e escondiam-se em quilombos. Em tais povoamentos, resgatavam seus valores sociais, culturais e econômicos. A existência dos quilombos, entretanto, ameaçava o regime colonial e, por isso, o governo mandou destruí-los. Foram necessários vários anos de luta para que os quilombos fossem extintos.


Lutas pela independência
A Independência norte-americana, retratada em Spirit of '76, de Archibald M. Willard, 1776, incentivou o surgimento de ideias emancipacionistas no Brasil.

No final do século XVIII e início do XIX, surgiram os primeiros movimentos defendendo a independência do Brasil. Seus líderes, inspirados pelos ideais iluministas da Revolução Francesa, tinham como exemplo a Independência dos Estados Unidos (1776). Três tentativas de emancipação acabaram acontecendo, uma em Minas Gerais e duas no Nordeste. Embora não tenham obtido sucesso, anteciparam a Proclamação da Independência, em 1822.


Anterior Início