Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Igreja contra o império

A igreja, representada por seus dignitários, queria mais autonomia em relação ao Estado.
Autonomia

A constituição previa a união entre o trono e o altar da igreja católica. Ao mesmo tempo, vigorava no país o padroado pelo qual o imperador praticamente controlava a indicação de todos os ocupantes de cargos da hierarquia católica. A constituição reservava ao Estado o direito de conceder ou negar validade aos decretos eclesiásticos. O fato provocava a insatisfação da igreja que queria mais autonomia em relação ao Estado.

Crise

Em 1872 frei Vital Maria, bispo de Olinda, determinou que o clero não celebrasse missa para comemorar a fundação da loja maçônica pernambucana e ordenou às confrarias religiosas que expulsassem os membros ligados às sociedades secretas. Como muitos dos dignitários do Império – como o visconde de Rio Branco, por exemplo – eram maçons, o Conselho de Estado determinou que as proibições fossem anuladas. A crise rompeu definitivamente as relações entre o Estado e o clero, outra pilar de sustentação do sistema monárquico.


Anterior Início Próxima