Busca  
  Política externa   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Ingleses buscam novos mercados

A Revolução Industrial, iniciada na Inglaterra por volta de 1750, multiplicou a produção de bens de consumo em uma escala nunca vista. Líderes desse processo, os ingleses precisavam encontrar novos mercados para seus produtos. O Bloqueio Continental, estabelecido por Napoleão Bonaparte, dificultava esse objetivo. A América tornava-se, assim, estratégica para a economia inglesa.

Abertura dos Portos às Nações Amigas

Antes da chegada da Corte portuguesa ao Brasil, em 1808, a liberação da entrada de mercadorias inglesas na Colônia já vinha sendo cuidadosamente planejada. A abertura dos portos estava tão garantida que navios ingleses já aguardavam na ilha de Santa Catarina para descarregar no Rio de Janeiro. Em 28 de janeiro de 1808, uma carta régia assinada por D. João suspendeu o monopólio comercial português, encerrando uma política que havia durado três séculos.

Em setembro de 1808, cerca de cem representações comerciais inglesas já estavam instaladas no Rio de Janeiro.



Estrangeiros em passeio pela floresta da Tijuca: Encontro de Índios com Viajantes Europeus, de João Maurício Rugendas.
O Rio de Janeiro provinciano


A capital da Colônia, despreparada para receber tanto a Corte quanto a imensa quantidade de mercadorias que, de repente, passaram a inundá-la, procurou se adaptar aos novos tempos. O congestionamento dos navios no porto era um empecilho ao desembarque dos produtos. Não havia cais em número suficiente, os armazéns eram pequenos e o excedente ficava literalmente abandonado na praia ou nas ruas. A alfândega era lenta e burocrática.

Prato de porcelana da Companhia das Índias, importado pelos ingleses.



Uma enxurrada de produtos


A variedade de ofertas era inédita no Brasil: vidros, cristais, louças, porcelanas, panelas de ferro, tecidos de algodão, seda e lã, móveis, carruagens. Dispostos a vender tudo o que pudessem no Brasil, os ingleses vendiam até patins para gelo no mercado carioca.




Os tratados de 1810

Os leques chineses trazidos pelos importadores ingleses no século XIX.
A Abertura dos Portos foi o primeiro pagamento feito à Inglaterra pelos serviços de proteção à Família Real portuguesa:
Lorde Strangford negociou e obteve cláusulas favoráveis à Inglaterra no Tratado de Comércio e Navegação e no de Aliança e Amizade, ratificados em 1824:

• Os produtos ingleses pagavam 15% do valor em impostos de importação; os portugueses, 16%; e os de outros países, 24%. 

• Os comerciantes ingleses podiam pagar os impostos à Alfândega em condições iguais às dos portugueses: com três, seis ou nove meses de prazo, usando letras de câmbio. 

• Um Juiz Conservador da Nação Inglesa (eleito pelos ingleses e ratificado por D. João) julgava os súditos britânicos de acordo com as leis da Inglaterra. 

•  Era permitida a liberdade de religião, com igrejas e capelas de outros credos e cemitérios separados.


Anterior Início Próxima