Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O torto destino do rei D. João (1767-1826)

Retrato de D. Carlota Joaquina, óleo sobre tela atribuído a Domingos Antonio de Sequeira.
Nascido em Lisboa, em 1767, D. João e o trono tiveram uma relação casual. Sua mãe, a rainha D. Maria I, teve um primogênito chamado José, que morreu em 1788. Assim, D. João tornou-se herdeiro da Coroa. A rainha enlouqueceu e, em 1792, já casado com D. Carlota Joaquina, princesa da Espanha, D. João assumiu o governo, tornando-se príncipe regente de Portugal, em 1799.

Napoleão Bonaparte: levando o pavor à Corte portuguesa em novembro de 1807.

Adeus, Lisboa


Em novembro de 1807, as tropas de Napoleão invadiram Portugal e o regente decidiu não enfrentá-las, preferindo refugiar-se no Brasil. A Família Real deixou Lisboa em 1807 e, após uma escala em Salvador, estabeleceu-se no Rio de Janeiro, no início de 1808. Após a morte da mãe, D. João foi aclamado rei em 1816.


Abrigar nobres acostumados ao luxo não era tarefa simples no provinciano Rio de Janeiro da época. Como havia problemas para alojar a Corte, centenas de casas foram confiscadas. As letras "P.R." eram pintadas nas portas, significando que a casa fora requisitada pelo príncipe regente. A população traduzia-as por "Ponha-se na Rua".



Moeda de ouro de 1807 traz a epígrafe: "D. João, Príncipe Regente de Portugal".
De volta a Portugal


Voltar a Lisboa foi tão difícil quanto partir. Pouco dado a decisões rápidas, D. João VI ouvia seus conselheiros e nada resolvia. Em 1820, os franceses já haviam sido expulsos de Portugal e o país estava na iminência de uma revolução, o que exigiu o retorno do D.João. O rei partiu com a família, no dia 26 de abril de 1821, deixando seu filho Pedro no Brasil, como príncipe regente.

Confrontos no reino

D. João VI teve de lidar com reformas políticas que limitavam seu poder. As Cortes queriam o monopólio da elaboração das leis e a recolonização do Brasil.

Dispostos a ocupar o trono, a rainha Carlota Joaquina e seu filho D. Miguel chegaram a prender D. João, em 1824, mas ele conseguiu refugiar-se em um navio inglês. O rei destituiu o filho do comando das tropas e mandou prendê-lo, juntamente com Carlota Joaquina. Um movimento absolutista marcou os últimos anos do reinado de D. João VI em Portugal.



Anterior Início Próxima