Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A Revolução de 1930

Washington Luís.
Às vesperas das eleições presidenciais, o presidente Washington Luís enfrentava, em 1930, a maior crise de seu governo: havia um superestoque de café, sua cotação no mercado despencara com a queda da Bolsa de Nova York (1929) e a média salarial dos trabalhadores diminuíra de 40% a 50%, aumentando ainda mais a recessão.

A disputa pela Presidência

Dois candidatos disputavam as eleições: o paulista Júlio Prestes, apoiado pelo presidente Washington Luís, e o gaúcho Getúlio Vargas, da oposição, que defendia os interesses das elites regionais não-ligadas ao setor ca

O golpe de Getúlio

Júlio Prestes saiu vitorioso nas urnas, mas não conseguiu assumir. Alegando fraudes na eleição, os aliados de Getúlio Vargas iniciaram, em 3 de outubro, a revolução que colocou o candidato da oposição no poder. Os revoltosos mobilizaram tropas com mais de 30 mil homens. Aconteceram combates no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, no Paraná, em Minas Gerais, na Paraíba e na Bahia. Washington Luís foi preso e em novembro exilou-se na Europa.


Propaganda de uma popular marca de café da década de 1930.
Manifestações reprimidas


No final de 1930, cerca de 8.400 operários de 31 fábricas de São Paulo foram às ruas em greve. Em janeiro do ano seguinte, a Confederação Brasileira do Trabalho convocou os trabalhadores para a chamada "Marcha da Fome", no Rio de Janeiro, em protesto contra a recessão no país. O movimento foi reprimido pela polícia.


Anterior Início Próxima