Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Hermes Rodrigues da Fonseca (1855-1923)

Charge de Seth, em 1911, ironizando o marechal Hermes da Fonseca, que se propunha a varrer a corrupção do país.
Após três administrações civis, os militares voltaram ao poder, em 1910, com a eleição direta do marechal Hermes da Fonseca. Sobrinho do marechal Deodoro e ministro da Guerra do presidente Afonso Pena, Hermes foi o nome articulado para romper com a política do café-com-leite. Na eleição, enfrentou Rui Barbosa, que agitara o país com sua Campanha Civilista em 1909.


Oligarquias locais em guerra

Para frear o poder das oligarquias regionais, Hermes da Fonseca criou a chamada 'política das salvações'. Pretendia substituir as velhas oligarquias por políticos e militares de sua confiança. Houve 'salvações' em vários Estados do Nordeste com a intervenção do Exército. Algumas delas geraram revoltas, como a de Juazeiro, liderada pelo padre Cícero Romão Batista.

A esposa rouba a cena

Ornamento dos Salões, caricatura de Madame A. Azevedo, feita por Nair de Teffé para a Revista Careta de 1910.
O casamento do presidente com Nair de Teffé também marcou época. Filha do Barão de Teffé, herói da Guerra do Paraguai, Nair destacou-se por sua independência de ideias e pela ousadia de comportamento. Junto com sua educação clássica em Paris, tomou gosto pela arte da caricatura, tornando-se cartunista de muitas publicações da época, com o nome de Rian

Junto com sua educação clássica em Paris, tomou gosto pela arte da caricatura, tornando-se cartunista de muitas publicações da época, com o nome de Rian.


Casou-se com Hermes em 1913 e, a partir daí, o Palácio do Catete foi aberto para a música popular, incluindo o violão, até então tido como um instrumento pouco refinado.



Anterior Início Próxima