Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Imigração recente

Ricardo Azoury/N Imagens
Os jovens coreanos formam boa parte dos imigrantes mais recentes que chegaram ao país.
Getúlio Vargas estabeleceu novos princípios para a imigração quando elaborou a Lei de Cotas. Mais recentemente, no início dos anos de 1990, o governo brasileiro deparou com um grande número de estrangeiros ilegais, principalmente coreanos e chineses.

Vargas

A partir dos anos de 1930, os rumos do movimento imigratório mudaram. O governo de Getúlio Vargas passou a valorizar o trabalhador nacional e elaborou a Lei de Cotas, em 1934, que estabelecia uma quantidade para a entrada de pessoas no país por nacionalidade. A partir daí, somente trabalhadores comprovadamente agrícolas poderiam entrar no país. Essa legislação só foi suspensa temporariamente na época da Segunda Guerra Mundial ou com as mudanças políticas ocorridas em Portugal nos anos de 1970, com o fim da ditadura, e em suas ex-colônias na África.


Ilegalidade

As várias etnias que chegaram ao Brasil no passado trouxeram costumes, hábitos e

Você sabia?

A cantora Rita Lee é descendente de norte-americanos que vieram para o Brasil no final do século XIX. A imigração norte-americana para o Brasil, iniciada após o término da Guerra Civil Americana, deu origem à atual cidade de Americana, no Estado de São Paulo.
visões que determinaram a cultura brasileira como a conhecemos hoje. No entanto, imigrantes ainda chegam ao Brasil, não em massa como nos séculos passados, mas em pequenas levas. Na década de 1960, muitos coreanos chegaram a São Paulo para se dedicar ao comércio. No final dos anos de 1990, cerca de 4 mil chineses entraram no Rio de Janeiro. A situação da maioria deles é ilegal e preocupa as autoridades. Em 1998, na tentativa de contornar uma situação ilegal, o governo federal decidiu anistiar todos os estrangeiros irregulares e conceder vistos provisórios. Na ocasião, mais de 40 mil imigrantes ilegais procuraram a Polícia Federal. A educação superior brasileira também tem atraído estrangeiros, principalmente estudantes de outros países da América do Sul. O maior número de estrangeiros na Universidade de São Paulo é de origem peruana – são cerca de 200 estudantes.

Fique ligado!

Nem sempre a emigração para o Brasil se deu em função de crises econômicas. Em alguns momentos, foi devido a questões políticas ou religiosas. É o caso dos judeus que chegaram em vários momentos da nossa história. Alguns fugidos das perseguições religiosas impostas pelo Marquês de Pombal no século XVIII, outros para escapar do massacre das duas maiores guerras. Na década de 1950, sefaraditas (judeus vindos do Egito) fugindo de perseguições em seu país de origem aportaram aqui.


Para saber mais

Livros:
Canaã, Graça Aranha, Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.
No Espírito Santo, dois imigrantes alemães expõem suas visões de mundo.

Brás, Bexiga e Barra Funda e Novelas Paulistanas, Antônio de Alcântara Machado, Rio de Janeiro: Imago, 1977.
Histórias dos imigrantes italianos nos bairros operários da cidade de São Paulo.

Carcamanos e Comendadores, Mario Carelli, São Paulo: Ática, 1985.
História da imigração italiana na cidade de São Paulo.

Merica! Merica! Emigrazione e colonizzazione nelle lettere dei contadini veneti in America Latina 1876-1902, Emilio Franzina, Milão: Feltrinelli, 1979.

Vídeos
Gaijin – Os Caminhos da Liberdade, de Tizuka Yamasaki.
A trajetória dos imigrantes japoneses no Brasil.

O Quatrilho, de Fábio Barreto.
História de imigrantes italianos no Sul do país.

Aleluia! Gretchen, de Silvio Bach.
A saga de uma família alemã no Sul, em plena Segunda Guerra Mundial.

Sites
http://www.memorialdoimigrante.sp.gov.br/
Site do Memorial do Imigrante em São Paulo/SP.

http://ellisisland.com/
Site do Museu da Imigração Ellis Island nos Estados Unidos.


Anterior Início