Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Invenções urbanas

Afogamento
 
Para acabar com os ratos que infestavam as cidades brasileiras no fim do século XIX, Christino Symphronio dos Reis inventou, em 1889, uma nada prática ratoeira para camundongos: uma caixa de fundo aberto, com iscas, colocada sobre um recipiente cheio de água. O animal, atraído pelas iscas, subia na armadilha e caía na água, morrendo afogado.
Vestuário
 
No início do século XX, duas invenções prometiam oferecer comodidade para pessoas que faziam questão de andar na moda. A mais curiosa, sem dúvida, foi a do peito postiço para homens, criado em 1901 por José Arnaldo d'Almeida Stahlembrecher. O enchimento de tecido colocado sob a camisa deixava os homens mais "elegantes". A outra invenção foi o manequim expositor para lojas de roupas, inventado por Francisco Martins em 1885. A peça, fabricada em pasta de papelão fundido com uma camada de verniz e goma-laca, facilitava a visualização de como a roupa ficaria no corpo.
A nada misericordiosa ratoeira de
Christino Symphronio dos Reis,
que matava os ratos afogados.
 

Fique ligado!

Para homenagear as invenções paulistas, o Decreto Estadual nº 33.787, assinado pelo então governador Jânio Quadros, instituiu o Dia do Inventor. Pelo mesmo Decreto foi criado o Serviço Estadual de Assistência aos Inventores (Sedai), um programa de incentivo a pesquisadores não-profissionais. O órgão já não existe.


Anterior Início