Busca  
  Antiguidade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O declínio dos jogos

Teodósios I
Sabe-se que pelo menos 293 edições das Olimpíadas foram realizadas na Antiguidade. Em 392 d.C. os jogos foram oficialmente abolidos pelo imperador romano Teodósios I,
que ainda ordenou o massacre de sete mil gregos.

A conquista romana

Da mesma maneira que cresceram até se tornar o maior evento esportivo do mundo antigo, os jogos Olímpicos passaram por um processo de decadência que culminou com sua extinção total, em 392 d. C. O marco do início do declínio é a conquista da Grécia por Felipe II, rei da Macedônia, em 340 a.C. Com a morte de Alexandre, o Grande, que sucedeu o pai, Felipe, no controle do Império Macedônico, a região da Grécia foi conquistada pelos romanos.

Ameaças e subornos

Os romanos gostaram da competição e procuraram manter viva a tradição dos jogos. Para isso, passaram a estimular seus jovens a desafiarem os gregos. Para superar os atletas gregos, Roma profissionalizou seus atletas e, para garantir a vitória, subornava e ameaçava seus adversários. Em 392 d.C. o imperador romano Teodosius I, já convertido ao cristianismo, aboliu definitivamente os jogos olímpicos, por considerá-los uma manifestação pagã, e ordenou o massacre de sete mil gregos.


Anterior Início