Busca  
  Antiguidade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A vida na Corte

O faraó vivia em um luxuoso palácio. Os móveis eram feitos com as madeiras mais finas, como o cedro e o ébano, revestidas com ouro e marfim. Contava com inúmeros servos e escravos para realizar as tarefas cotidianas. Nos momentos de lazer, dedicava-se a caçadas, pescarias e jogos.

Fique ligado!
Cleópatra, a mais famosa rainha egípcia, governou no século I a.C., muito depois do apogeu egípcio. O país já havia sido invadido pelos persas (525 a.C.) e pelo exército greco-macedônio (332 a.C.). A rainha aliou-se ao Império Romano, mantendo relações amorosas com Júlio César e Marco Antônio.
Em caso de guerra, deveria conduzir o exército na condição de general. Geralmente, casava com uma irmã ou meia-irmã, para que seus filhos tivessem o sangue dos deuses. Ele podia, no entanto, ter muitas outras mulheres.

Os súditos não podiam olhar nos olhos do faraó e, em sua presença, deviam ajoelhar-se até a testa tocar o solo. Nunca se referiam ao soberano por seu nome, mas por títulos. Um deles era faraó, que quer dizer 'casa grande', indicando a proteção que ele deveria representar para o seu povo. Ao morrer, era digno de túmulos grandiosos, como as pirâmides ou os hipogeus.

Glossário
 
Hipogeu: câmara mortuária do rei.


Anterior Início Próxima