Busca  
  Antiguidade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Tutancâmon, um menino no trono

Tutancâmon só ficou famoso com a descoberta de seu túmulo.
Casado com uma filha de Akhenaton, Tutancâmon reinou logo depois do sogro, entre 1334 a.C. e 1325 a.C. Tinha apenas 9 anos quando se tornou faraó. Ele transferiu a capital para Mênfis, no norte, e restaurou os antigos cultos. Apesar de seu breve governo, Tutancâmon tornou-se um dos mais famosos faraós. E não porque tenha realizado qualquer grande feito, pois não teve tempo. É que seu túmulo foi o único a ser achado intacto pelo arqueólogo inglês Howard Carter, em 1922, após cinco anos de escavações.

Seu sarcófago foi encontrado no Vale dos Reis, no leito de um rio seco, sem nenhuma indicação de que haveria algo importante no local – em geral, monumentos ou pirâmides sinalizavam a existência do túmulo de uma personalidade poderosa. Como ocorria com todos os faraós, Tutancâmon foi enterrado com muitos objetos – alimentos, vinhos, roupas, jogos e até barcos –, pois os egípcios acreditavam em vida após a morte. Os tesouros eram tantos que foram necessários dez anos para retirá-los da pirâmide.

Na sala em que estava o túmulo, havia várias estátuas do faraó vigiando o local. Para chegar ao sarcófago, o arqueólogo abriu quatro túmulos folheados a ouro e três esquifes, um deles de ouro maciço. Aí foi encontrada a múmia com uma máscara de Tutancâmon, também de ouro.

Glossário
Esquife: espécie de caixão.
Sarcófago: caixão feito de uma pedra calcária à qual se atribuía a propriedade de consumir a carne dos corpos. Geralmente era ornamentado.


Anterior Início Próxima