Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O fim da União Soviética

Na União Soviética, a Glasnost (transparência política) e a Perestroika (reestruturação econômica) de Mikhail Gorbachov não atenderam às expectativas. Por outro lado, essas reformas estavam bem à frente do pensamento dos dirigentes da ala conservadora do partido e militares soviéticos. As repúblicas retomaram sua capacidade de autogoverno, o que para muitas delas significou recuperar a independência, como foi o caso da Lituânia, Letônia e Estônia. Em 19 de agosto de 1991, a 'linha dura' do Partido Comunista, apoiada por parte do exército, tentou um golpe de Estado em Moscou. A reação popular foi imediata, buscando bloquear o golpe e tendo em Bóris Yeltsin o comando da resistência nacional. Três dias depois a legalidade foi restaurada, porém com mudanças na ordem das forças.

A criação da CEI

A queda do socialismo provocou a derrubada de alguns de seus símbolos, como as estátuas de Lênin.
A independência das Repúblicas Bálticas (Letônia, Lituânia e Estônia) e da Ucrânia possibilitou que os presidentes da Rússia, Ucrânia e Bielorússia, em dezembro de 1991, formalizassem a criação da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), decretando o fim da União Soviética. Dias depois, os presidentes de onze das quinze repúblicas soviéticas confirmaram a CEI e o fim da União Soviética. A nova realidade fez Gorbatchov renunciar ao cargo de presidente e comandante-em-chefe das Forças Armadas soviéticas, transferindo o controle bélico-nuclear para Bóris Yeltsin. Nesse contexto, a Rússia procurou garantir sua tutela sobre as ex-repúblicas soviéticas, mas o nacionalismo separatista emergiu com vigor, exigindo uma ação mais agressiva russa para evitar uma maior fragmentação. O novo quadro político provocou mudanças econômicas e as antigas estruturas socioeconômicas foram desmontadas, agravando as desigualdades, o desemprego e a inflação. Conflitos étnicos e tendências separatistas explodiram e a transição não levou, necessariamente, à democracia.


Anterior Início