Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A ação norte-americana

Em 1946, o ex-chanceler britânico Winston Churchill discursou nos Estados Unidos e pediu que os norte-americanos assumissem o papel de 'protetores do mundo livre'. Também solicitou ajuda econômica e militar contra o avanço soviético no Leste europeu. Segundo ele, a União Soviética estava impondo uma 'cortina de ferro' ao impedir que a ajuda ocidental chegasse à região, em especial à Grécia e à Turquia. O presidente norte-americano Harry Truman respondeu, em 1947, colocando em prática o que ficou conhecido como Doutrina Truman e aprovando o Plano Marshall, um programa de ajuda econômica à Europa.

O Plano Marshall

Depois da crise provocada pela Segunda Guerra Mundial, a economia da Europa ocidental começou a ser reaquecida graças ao auxílio norte-americano (o Plano Marshall). Concebido pelo general George Marshall, então secretário de Estado dos EUA, o plano consistia em um programa de ajuda econômica à Europa para reconstruir os países devastados pela guerra. Os anos 50 e 60 também trouxeram a expansão econômica na América do Norte. O consumo das classes trabalhadoras cresceu espetacularmente e o modelo capitalista alcançou sua máxima expressão.
    
O mundo se dividiu em dois blocos, defendidos por duas organizações militares: a OTAN e o Pacto de Varsóvia. Na foto, uma reunião da OTAN.
Criação da OTAN


A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) é uma aliança militar que surgiu em 1949, reunindo Estados Unidos, Canadá, França, Grã-Bretanha, Itália, República Federal Alemã e numerosos países capitalistas da Europa ocidental. Sua finalidade principal era combater a influência soviética na Europa. Suas funções variaram nos últimos anos.


Anterior Início Próxima