Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O Japão no pós-guerra

Apesar de derrotado, o Japão recebeu um tratamento especial por parte dos Estados Unidos. O objetivo norte-americano era transformar o Japão num importante pilar do capitalismo na Ásia – estratégia necessária em tempos de Guerra Fria. A nova Constituição japonesa, de caráter liberal, instituiu um parlamentarismo no estilo ocidental. O imperador foi obrigado a negar a sua divindade e seu poder passou a representar a vontade da soberania popular. O fim dos latifúndios e o fechamento da indústria bélica, com a forçada desmilitarização, foram algumas das imposições norte-americanas ao Japão, que visaram reorganizar o país dentro do modelo capitalista.

O milagre japonês

Para se transformar em pólo industrial na Ásia, a economia japonesa passou a receber injeções de capital norte-americano que, somadas à numerosa e barata mão de obra, permitiram o processo de recuperação industrial apoiado no restabelecimento dos conglomerados empresariais familiares – zaibatsus. A existência de uma grande frota mercante facilitava as importações e exportações. A adoção de uma estratégia que 'queimava etapas', com a significativa entrada de tecnologia estrangeira, garantia o rápido e elevado desenvolvimento científico e produtivo. Esses fatos, juntamente com a adoção de uma política direcionada para a conquista de mercados externos, em particular o norte-americano, completaram o quadro do chamado 'milagre japonês'. Iniciado no final dos anos 50, esse milagre permitiu ao Japão a segunda colocação dentro do mundo capitalista durante a década de 80.

Epicentro do capitalismo na Ásia

Apesar dos números favoráveis, o modelo de desenvolvimento do Japão apresentou algumas limitações. A forte dependência do volume de comércio internacional e das rotas a ele associadas obrigou a formação de uma zona de interesses econômicos comuns e complementares na Ásia, envolvendo Coreia do Sul, Formosa, Cingapura, Filipinas, Hong Kong e Tailândia. Epicentro do capitalismo asiático, o Japão garantiu aos Estados Unidos, por um certo período, a estabilidade necessária entre seus aliados no Pacífico.


Anterior Início Próxima