Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

As independências

Clique na imagem para ampliar.
Animados pela independência dos Estados Unidos e também do Haiti, os latino-americanos se lançaram na luta contra a metrópole. Em 1808, a queda da monarquia espanhola diante de Napoleão animou os patriotas latino-americanos. Uma dezena de sublevações estourou em diferentes pontos do continente, porém a maioria fracassou. A partir de 1817, iniciou-se uma segunda rodada de insurreições que culminou com a independência de quase todos os países.

Simón Bolívar

Simón Bolívar foi um militar e político venezuelano. Filho de uma rica família local, a partir de 1807, engajou-se no movimento de independência. Em 1811, contribuiu para a proclamação dos Estados Unidos da Venezuela. Entretanto, os partidários da independência foram reprimidos após algumas batalhas (em que Bolívar se destacou como militar). O líder do movimento, Francisco de Miranda, foi preso e Simón Bolívar refugiou-se em Cartagena de Índias.

As campanhas

Em 1813, Bolívar voltou à Venezuela com uma tropa de guerrilheiros. Conseguiu chegar a Caracas, onde ficou conhecido como "O Libertador". Mesmo tendo derrotado os espanhóis, as classes populares venezuelanas o obrigaram a fugir. Em 1816, porém, voltou à Venezuela e após três anos de guerra conseguiu controlar o país.

Presidente da Colômbia

Após conseguir o controle da Venezuela, Bolívar empenhou-se em libertar toda a região, pois desejava criar uma Grande Colômbia. Entrando com suas tropas em Bogotá, foi eleito presidente da Colômbia. Com ajuda do general Sucre, libertou o Peru e o Equador. Entretanto, nunca conseguiu realizar seu sonho de ver uma América Latina unida à maneira dos Estados Unidos.

José Francisco de San Martín, político e militar argentino, um dos artífices da independência de seu país.
San Martín

José Francisco de San Martín foi um militar argentino criado na Espanha, país onde sempre se sentiu estrangeiro. Ingressou no exército espanhol e combateu em diversas frentes. Voltando à Argentina em 1811, dirigiu um exército independentista que atravessou os Andes para apoiar os revoltosos do Peru e do Chile. Depois de libertar esses dois países, desentendeu-se com Bolívar e deixou a política, partindo para o exílio.


Anterior Início Próxima