Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O Congresso de Viena

Congresso de Viena (1814-1815).
O Congresso de Viena (1814-1815), comandado pelos Quatro Grandes (Inglaterra, Áustria, Rússia e Prússia), agrupou as potências que haviam vencido as forças napoleônicas e que queriam anular os efeitos da Revolução Francesa. Por esse motivo, esse período é conhecido como Restauração. Segundo o princípio da legitimidade, seriam restauradas as fronteiras e as dinastias reinantes antes da Revolução Francesa (1789). Os monarcas europeus endureceram o poder pessoal devido ao medo de possíveis rebeliões. Buscaram, também, conter qualquer suspeita de nacionalismo mediante a divisão das áreas de influência.

A Santa Aliança

Para combater os movimentos liberais e nacionais, os monarcas da Rússia, Prússia e Áustria fizeram uma aliança em nome da religião: a Santa Aliança. Criada em 1815, foi o instrumento ideológico-militar da reação legitimista, defendendo o direito de intervenção nos países ameaçados por revoluções que ameaçassem a ordem conservadora.

Nacionalismo e liberalismo

Ao longo do século XIX, o nacionalismo e o liberalismo transformaram-se em ideologias muito difundidas. Surgiram tanto nacionalismos orientados para a unificação nacional (o italiano e o alemão), como partidários da formação de novos Estados independentes (o belga, o grego e o tcheco). Ao mesmo tempo, apareceram movimentos liberais que protestavam contra o absolutismo das monarquias. Frequentemente a burguesia encabeçava essas correntes. O liberalismo nada mais era do que a defesa da propriedade privada e dos ideais de liberdade econômica, política religiosa e intelectual; a unificação nacional favoreceria o desenvolvimento econômico interno e a concorrência no exterior.


Anterior Início Próxima