Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A formação da URSS e o estalinismo

Com a mudança de regime, o poder ficou centralizado nas mãos dos bolcheviques, que fundaram o Partido Comunista. Junto com os sovietes, eram a força e a alma do novo Estado. Os primeiros decretos revolucionários foram promulgados e a Constituição provisória de 1918, aprovada. O país, formado por diversas etnias, foi organizado como Estado federalista: em 1922, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) foi criada. A Constituição é modificada em 1924, confirmando o federalismo e o poder dos sovietes como principais elementos do Estado.

A construção do comunismo
A Revolução Russa deu impulso ao desenvolvimento da indústria.

A implantação do comunismo era dura demais para um país arrasado pelas guerras. Assim, Lênin adiou a revolução comunista e instituiu a Nova Política Econômica (NEP), a fim de reconstruir a economia e a produção, garantindo certas liberdades econômicas. Os resultados econômicos foram positivos, mas Stálin trocou esse sistema pelo planejamento econômico, cujo objetivo era transformar o país numa potência industrial, privilegiando a indústria de base em detrimento da de bens de consumo. Stálin concebeu três planos qüinqüenais e generalizou a coletivização dos campos. Seu projeto foi implementado com mão-de-ferro, criando uma atmosfera de terror.

O stalinismo

O stalinismo significou, do ponto de vista político, a absoluta falta de liberdade, o controle da imprensa e da opinião pública e, sem dúvida, a implantação de um Estado policialesco e ditatorial. O regime baseou-se na burocracia do Partido Comunista e nos técnicos relacionados com a planificação dos programas.

A Terceira Internacional

Criada em 1919, a Terceira Internacional tinha o objetivo de disseminar a Revolução em nível mundial. Os bolcheviques pensavam que dessa forma reafirmariam seu próprio processo revolucionário. A situação de crise econômica que vivia a Europa Central parecia favorecer essa expansão, sobretudo na Alemanha e Hungria. Entretanto, todas as tentativas fracassaram. A Terceira Internacional era composta apenas pelos partidos comunistas, confirmando assim, a divisão dos partidos socialistas. Os comunistas da Terceira Internacional, com um programa revolucionário, seguiam o modelo soviético iniciado por Lênin, enquanto os socialistas praticavam uma estratégia parlamentar e reformista.


Anterior Início