Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A administração Truman (1945-1953)

O fim da Segunda Guerra Mundial e a emergência da União Soviética como força antagônica transformaram o American Way of Life em bastião contra os inimigos dos valores capitalistas, além de fortalecer o anticomunismo. A aceleração econômica e a elevação do padrão de vida norte-americano foram fundamentais para que a sociedade americana apoiasse a futura política de combate ao avanço socialista. O consumo das classes trabalhadoras cresceu de modo espetacular e o modelo capitalista alcançou sua máxima expressão nos anos 50 e 60. A maneira de ser e de viver da superpotência capitalista tornou-se modelo de referência para todo seu bloco.

Política externa

O apelo do ex-chanceler britânico Winston Churchill, em 1946, para que os Estados Unidos assumissem o papel de "protetores do mundo livre" e socorressem econômica e militarmente a Europa (em particular, a Grécia e a Turquia, países em crise e geograficamente próximos ao bloco socialista), levou, a partir de 1947, à formação e adoção da Doutrina Truman e do Plano Marshall. Nascia a Guerra Fria.

O Plano Marshall, a Otan e a Guerra da Coreia

Concebido pelo general Marshall, o Plano Marshall foi um programa de ajuda econômica para a reconstrução europeia no pós-guerra. A reativação da economia da Europa era fundamental para evitar que as dificuldades gerassem tensões sociais e radicalizações ideológicas. A criação da Otan e o envolvimento norte-americano na Guerra da Coreia demonstram que, no plano político-militar, o presidente Truman procurou fortalecer o seu bloco tanto por meio de alianças, como por confrontos armados.

Política interna

Com o fim da Segunda Guerra, a desmobilização lançou milhões de ex-soldados no mercado de trabalho, o que obrigou a ampliação da oferta de empregos. Além disso, havia o desafio da reconversão da indústria bélica para a produção de bens de consumo. Tais problemas foram enfrentados pelo governo com o Acordo Justo ou Fair Deal. Os resultados garantiram uma significativa elevação no padrão de vida do cidadão médio norte-americano. O confronto com a União Soviética e o clima de medo e de acusações contra os inimigos do capitalismo, no plano político, provocaram uma verdadeira "caça às bruxas" com o macartismo.

O macartismo

Movimento antiesquerdista criado pelo senador republicano Joseph MacCarthy, fundador do Comitê de Atividades Anti-americanas. Caracterizou-se por inúmeras perseguições – em particular, contra intelectuais e artistas sobre os quais pairasse qualquer suspeita de serem de esquerda –, por prisões de dirigentes sindicais e por processos de espionagem contra funcionários do Estado e cidadãos comuns, por depurações e pelas temerosas "listas negras". Além do clima de medo, essa "caça às bruxas" levou inocentes à morte, como o conhecido caso Rosemberg. Somente em 1954, quando importantes personalidades militares passaram a ser atingidas, o Senado condenou publicamente o macartismo e seu criador, pondo fim a um dos períodos mais nefastos da história norte-americana.


Anterior Início Próxima