Busca  
  Era Contemporânea   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Afeganistão

Nome oficial: Estado Islâmico do Afeganistão.
Capital: Cabul.
Área: 652.090 km².
Localização: sudoeste da Ásia, entre Paquistão (leste e sul), Tadjiquistão (nordeste), Usbequistão (norte), Turcomenistão (noroeste) e Irã (oeste).
População: 27 milhões de habitantes.
Religião oficial: islamismo.
Idiomas: dari, pachtu, persa, usbeque e turcomano.
Expectativa de vida: homens, 44 anos; mulheres, 46.
Moeda: afegâni.


Localizado na antiga Rota da Seda, caminho por terra que ligava China, Índia e os portos do Mediterrâneo, o Afeganistão foi durante centenas de anos uma região disputada por vários povos. Seu território montanhoso tem registros de ocupação desde o século VI a.C. pela cultura bactriana, com traços gregos, persas e hindus. Centro de peregrinação budista até a invasão islâmica no século VIII, manteve contato permanente com o mundo ocidental, o que resultou em um patrimônio cultural que reúne influências tanto indianas como gregas. Ao longo de sua história, foi ocupado por Alexandre, o Grande, no século IV a.C.; por Genghis Khan, no século XII; e pelo Império Turco-Otomano, no século XVIII. No século XIX, a região foi disputada pelos impérios Russo e Britânico e, ao longo do século XX, tornou-se área de influência da extinta União Soviética. Entre 1979 e 1989, foi ocupado militarmente pelos soviéticos, até estes não resistirem às milícias guerrilheiras e abandonarem o país. O governo pró-soviético foi derrotado pelas guerrilhas em 1992 e o país mergulhou na guerra civil entre diferentes facções muçulmanas. A partir de 1995, a milícia islâmica Taliban, inicialmente financiada pelo Paquistão, passou a conquistar terreno e poder no país.



Anterior Início Próxima