Busca  
  Idade Média   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Arte românica

A arquitetura românica
O castelo de Loarre, Huesca, é a fortaleza românica mais importante da Espanha.

É a expressão artística de sua época: a do feudalismo e seu mundo rural. Desenvolveu-se na Europa ocidental durante os séculos X, XI e XII. As edificações mais importantes são as igrejas, os mosteiros e os castelos, típicos da sociedade rural. O interior das igrejas era escuro; o único lugar iluminado era o altar.

As técnicas de construção

Os mestres pedreiros trabalhavam as pedras para lhes dar a forma correta para a construção. Cada mestre colocava nas pedras o seu sinal particular. As pedras eram levantadas com cordas e polias e construíam-se andaimes de madeira para assentá-las.

Os elementos arquitetônicos

O elemento mais importante é a abóbada de canhão que se encontra no interior das igrejas. Se cortarmos um canhão horizontalmente em duas partes iguais, a parte de cima se parece com o teto das igrejas românicas, daí o seu nome. Os arcos que a sustentam chama-se arcos de meio ponto.

A decoração

Há um predomínio da ornamentação vegetal, isto é, o uso de plantas como elemento decorativo. Também eram utilizadas figuras e símbolos para narrar um fato; assim, a decoração serve para doutrinar o povo, já que as narrativas explicam episódios da Bíblia.

Pantocrator, de São Clemente de Taüll (Museu de Arte da Catalunha, Barcelona, Espanha.
A pintura românica


Caracteriza-se por concentrar-se apenas em imagens religiosas. A paisagem desaparece quase por completo. Não há profundidade, nem luminosidade. As figuras não expressam nenhum sentimento, nem transmitem a sensação de movimento. O tema preferido é o Pantocrator, isto é, a figura de Cristo abençoando e presidindo o mundo (Cristo em majestade), rodeado pelos quatro evangelistas.Outros temas que sempre aparecem são: a ascensão de Cristo ao céu e a adoração dos Reis Magos. A Igreja era a única que tinha dinheiro para pagar os artistas


Anterior Início Próxima