Busca  
  Idade Média   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A época de Justiniano

Ao redor da cabeça do imperador Justiniano vemos uma auréola, símbolo da autoridade religiosa. Na cabeça, porta uma coroa, símbolo do poder político. Cercado de altos mandatários militares, civis e religiosos, Justiniano está fazendo uma oferenda ao templo.
Em princípios do século VI, a Europa ocidental estava dominada pelos povos germânicos. O imperador bizantino Justiniano quis expulsá-los e voltar a criar o Império Romano, porém não conseguiu. Ao mesmo tempo, manteve a religião cristã no Império Bizantino e fundou os primeiros mosteiros. Séculos mais tarde, Bizâncio se desobrigou da obediência ao Papa de Roma, devido a profundas divergências. No ano 1054 foi criada a Igreja ortodoxa, episódio conhecido como Cisma do Oriente.

Para lembrar:

Justiniano nasceu em 483 em Taurésio (Ilíria) e morreu em Constantinopla no ano de 565. Foi imperador bizantino desde o ano 527. Conquistou o norte da África e grande parte da Itália. Reformou a administração e realizou o Digesto, as Institutas e o Código Justiniano. Essas três obras reunidas formaram o Corpo do Direito Civil, uma compilação do Direito romano, que foi estudado em toda Europa nos séculos seguintes, tornando-se a base do Direito atual.

A extensão territorial
O terço era uma moeda bizantina. Aqui vemos uma com a imagem de Justiniano I.

No ano 532, o imperador Justiniano pôs fim à guerra contra o Império Persa e assim pôde dispor dos seus exércitos para conquistar a Europa ocidental. Seu desejo era restabelecer o Império Romano do Ocidente. No ano 535, ocupou a África do Norte; em 553 conquistou a Itália e em 554, o sul da Espanha. Quase alcançou seu ideal; faltaram-lhe, porém, os recursos econômicos necessários.



Anterior Início Próxima