Busca  
  Idade Média   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O comércio na Europa

O comércio europeu no século XVIII.
Clique na imagem para ampliar.
Veneza e Gênova eram o ponto de origem e de chegada à Europa das grandes rotas comerciais do Oriente. Os principais produtos importados eram as especiarias, a seda, a porcelana e o ouro. Além disso, a localização geográfica dessas duas cidades lhes permitia utilizar as rotas terrestres e fluviais (rios navegáveis) que se comunicavam com o centro e o norte da Europa. As cidades do norte europeu, desde o Mar do Norte até o Báltico, criaram uma união comercial chamada Hansa Teutônica ou Liga Hanseática. Comerciavam tecidos de lã e de algodão, sal, madeira, ferro e armas.

Para lembrar:

Uma modalidade de venda e compra de diversos produtos era a permuta ou escambo. A cada produto, por exemplo, um tecido, era atribuído um valor. Em troca recebia-se outro produto ou vários que tivessem o mesmo valor do tecido. Essa modalidade de transação, muito comum no início da Idade Média, foi desaparecendo com a introdução da moeda.

O valor da moeda

As moedas eram feitas de ouro e prata. O valor da moeda dependia da pureza do metal com que era feita e também do seu peso. Eram emitidas pelos reis ou pelas cidades por autorização real. Quando se chegava a outra cidade onde a moeda era diferente era necessário fazer o câmbio. Os cambistas, encarregados de fazer o câmbio, passaram a exercer o papel de banqueiros.

A letra de câmbio

O comerciante, ou quem quer que empreendesse uma viagem, corria o perigo de ser assaltado. Além disso, levar muitas moedas era pesado e custoso. Os banqueiros encontraram uma maneira mais fácil e segura de fazer isso. Se, por exemplo, um banqueiro tinha um escritório em Bruges e outro em Veneza, aceitava o dinheiro do comerciante em Bruges, entregando-lhe em troca um papel assinado. Com esse papel o comerciante poderia sacar em Veneza o mesmo valor em dinheiro que entregara em Bruges. A letra de câmbio foi inventada na Itália no século XIII, e se difundiu por toda a Europa ao longo dos séculos XIV e XV.


Anterior Início Próxima