Busca  
  Idade Moderna   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O território asteca

A cultura asteca estendia-se pelo vale do México, o litoral do Golfo do México e do Pacífico, a península de Tehuantec e parte da Guatemala. Os astecas são herdeiros da cultura tolteca. Segundo a história, reconstruída a partir dos códices que foram encontrados, sete tribos astecas procedentes do nordeste do México estabeleceram-se em Coatepec e perto do lago Pátzcuaro. No século XII, dirigiram-se até o vale do México. Em sua fuga pelo lago Texcoco, depois de um enfrentamento de tribos, viram numa ilha, uma águia comendo uma serpente. Foi esse o lugar que escolheram para fundar, em 1325, a sua capital: Tenochtitlán, a atual cidade do México.

O Império Asteca

O império asteca. Clique na imagem para ampliar
Os astecas pagavam tributos à tribo tepaneca de Atzcapotzalco. Em 1440, a agressividade dessa tribo causou o surgimento de uma tríplice aliança entre as cidades de Tenochtitlán, Texcoco e Tlacopán, que derrotou os tepanecas e iniciou sua expansão territorial pela zona ocidental do vale do México. Sob o reinado de Montezuma I, o Velho, os astecas tornaram-se um povo temido e vitorioso, ampliando seus domínios em mais de 200 quilômetros. Axayácatl, o sucessor de Montezuma, em 1469, conquistou a cidade de Tlatetolco e o vale de Toluca. O Império ampliou seus limites ao máximo sob o reinado de Ahuízotl, que impôs sua soberania sobre Tehuantepec, Oaxaca e parte da Guatemala. Em 1519, sob o reinado de Montezuma II, houve o primeiro encontro com os conquistadores espanhóis.

Para lembrar:

Os astecas cobriam a cabeça, os braços e as pernas com plumas e peles de animais. Calçavam alpargatas. Tanto a pintura como os ornamentos corporais serviam para distinguir as classes sociais. Faziam furos nas orelhas, no nariz e no queixo, onde colocavam adornos de ouro ou de osso. Os homens usavam um pano amarrado na cintura e uma manta quadrada presa com um nó no ombro direito. As mulheres vestiam saia e uma ampla camisa com mangas. O povo asteca, embora não possuísse escrita alfabética, utilizava um sistema hieroglífico próximo ao sistema fonético.

Os nobres

A sociedade asteca era rigidamente dividida. O grupo social dos pipiltin (nobreza) era formada pela família real, sacerdotes, chefes de grupos guerreiros — como os Jaguares e as Águias — e chefes dos calpulli. Podiam participar também alguns plebeus (macehualtin) que tivessem realizado algum ato extraordinário. Tomar chocolate quente era um privilégio da nobreza. O resto da população era constituída de lavradores e artesãos. Havia, também,escravos (tlacotin).

A religião

Representação de um sacrifício humano oferecido ao deus da guerra e do Sol.
A religião asteca era politeísta, embora tivesse poucos deuses. Os principais eram vinculados ao ciclo solar e à atividade agrícola. O deus mais venerado era Quetzalcóatl, a serpente emplumada, criador do homem, protetor da vida e da fertilidade. Os sacerdotes eram um poderoso grupo social, encarregado de orientar a educação dos nobres, fazer previsões e dirigir as cerimônias rituais. A religiosidade asteca incluía a prática de sacrifícios. O derramamento de sangue e a oferenda do coração de animais ou de seres humanos eram ritos imprescindíveis para satisfazer os deuses.


Anterior Início Próxima