Busca  
  Idade Moderna   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O território inca

A administração inca. Clique na imagem para ampliar.
O Império Inca teve origem nas planícies andinas do Peru. No século XVI, estendeu-se até o antigo reino de Quito e grande parte da atual Bolívia e Chile. O Peru era habitado por tribos aimaras, quéchuas e yuncas. A partir do século XI, os incas, de língua quéchua, começaram a dominar as demais tribos e, no século XIII, construíram um grande império. A lenda atribui sua fundação a Manco Capac e a Mama-Ocilo, sua irmã e esposa. A dinastia inca impôs uma severa organização hierárquica. Sua capital ficava em Cuzco, no Peru.

As fortalezas incas

Os edifícios incas se caracterizam pela monumentalidade e sobriedade. Suas cidades eram verdadeiras fortalezas, construídas com grandes muralhas de pedra. Os incas eram mestres em cortar e unir grandes blocos de pedra; a cidade-fortaleza de Machu Picchu é o exemplo mais espetacular dessa arte. Machu- Picchu foi descoberta em 1911, no topo de uma montanha de 2.400 m de altura, numa região inacessível da cordilheira dos Andes. Outras construções incas importantes ficam em Cuzco e Pisac. Cuzco, a capital do Império, tem uma rígida planificação urbana em forma quadriculada.

Para lembrar:

A severa administração hierarquizada dos incas também se revelou no bem-ordenado traçado das cidades e aldeias. Nas zonas adjacentes ao povoado, ficavam os campos, em terraços para o cultivo. Todas as aldeias comunicavam-se por uma excelente rede de caminhos. Os povoados eram dirigidos por um conselho de anciãos, que podiam ser nobres ou plebeus, e deviam obediência ao imperador.

Formas de vida

A organização social inca era muito hierarquizada. No topo estava o Inca (filho do Sol), que era o imperador; depois a alta aristocracia, à qual pertenciam os sacerdotes, burocratas e os curacas (cobradores de impostos, chefes locais, juízes e comandantes militares); camadas médias, artesãos e demais militares; e finalmente camponeses e escravos. Os camponeses eram recrutados para lutar no exército, realizar as tarefas da colheita ou trabalhar na construção das cidades, segundo a vontade do Inca. A família patriarcal era a base da sociedade, mas até os casamentos dependiam da autoridade máxima. O sistema penal era rígido e o sistema político extremamente despótico.

O trabalho agrícola

A terra era propriedade do Inca (imperador) e repartida entre seus súditos. As terras reservadas ao Inca e aos sacerdotes eram cultivadas pelos camponeses, que recebiam também terras suficientes para subsistir. A agricultura era a base da economia inca; a ela se dedicavam os habitantes plebeus das aldeias. Baseava-se no cultivo de um cereal, o milho, e um tubérculo, a batata. As técnicas agrícolas eram rudimentares, já que desconheciam o arado. Para semear utilizava um bastão pontiagudo. Os campos eram irrigados por meio de um sistema formado por diques, canais e aquedutos. Utilizava-se como adubo o guano, esterco produzido pelas aves marinhas. Possuíam rebanhos imensos de lhamas e vicunhas, que lhes forneciam lã.


Anterior Início Próxima