Busca  
  Idade Moderna   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Girondinos e jacobinos

Sessão da Assembleia Nacional em Versalhes.
Além da ameaça externa, a República Francesa teve de enfrentar também a interna, dos partidários do rei. Nessa situação crítica, o grupo girondino foi incapaz de tomar as medidas necessárias para impedir o desastre e, em junho de 1793, os jacobinos tomaram o poder. Os jacobinos eram o grupo político mais radical da Convenção e contavam com o apoio dos sans-culottes. Suas medidas excepcionais salvaram a República. Instituíram o voto universal masculino, o tabelamento de preços, a reforma agrária, o ensino gratuito e o fim da escravidão nas colônias francesas.
A guilhotina

Os jacobinos implantaram o chamado Reino do Terror. A guilhotina era o instrumento utilizado para executar as sentenças de morte. Eram candidatos à guilhotina os privilegiados e todos os que não seguiam as normas jacobinas. Após ser julgado no início de 1793, o rei Luís XVI foi executado em 21 de janeiro. Alguns meses mais tarde, a rainha Maria Antonieta também foi executada. A execução do rei simbolizou a ruptura definitiva da revolução com os princípios tradicionais.

O Terror

O Terror permitiu aos jacobinos intimidar seus inimigos. As execuções de aristocratas, que eram levados à guilhotina em carro aberto, e também de simples suspeitos de traição à Revolução, se sucederam na França durante os treze meses do governo jacobino. Também foram executados muitos revolucionários de 1789. Um grande número de pessoas assistia às execuções.

O período do Termidor
Página do calendário estabelecido pelos jacobinos.

Cansados da predominância jacobina, muitos deputados da Convenção acusaram Robespierre e outros líderes jacobinos de traição e, em julho de 1794, mandaram executá-los. Termidor, nome do mês de julho segundo o novo calendário introduzido pelos jacobinos, trouxe o retorno da moderação. As leis econômicas de exceção estabelecidas pelos jacobinos foram abolidas. O período do Terror chagava ao fim.

A República dos proprietários

O Diretório, assembleia dos girondinos, tentou consolidar os princípios revolucionários. Eram contra o absolutismo, mas também contra o extremismo dos jacobinos. Os girondinos acreditavam que apenas um "governo dos proprietários" podia levar a revolução a bom termo. Assim, em 1795, promulgaram uma nova Constituição que permitia o voto somente aos proprietários. Suas intenções foram encerradas em 1799 com o golpe de estado de Napoleão.


Anterior Início Próxima