Busca  
  Pré-História   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Origem e evolução do homem


Até adquirir o aspecto atual dos seres humanos, os hominídeos sofreram uma série de mudanças físicas, sobretudo em relação à sua capacidade craniana e ao desenvolvimento do cérebro. A capacidade craniana do Australopithecus era de 600 cm³. A do Homo erectus era de cerca de 1.000 cm³ com grandes arcos superciliares e a mandíbula robusta. O Homo sapiens tinha uma capacidade craniana de 1.450 cm³, igual à do homem atual, com a testa afundada, ausência de queixo e arcos superciliares muito salientes.

O Australopithecus: Antepassado direto do homem, é um dos hominídeos mais antigos
(tem, aproximadamente, 4 milhões de anos). Eram seres de aspecto muito primitivo e com uma estranha mescla de características humanas e símias. Seus vestígios procedem da África.

O Homo habilis (1,8 milhão de anos): O primeiro representante do gênero Homo. Seus restos foram encontrados na África. Tinha capacidade craniana maior e utilizava instrumentos de pedra pouco trabalhados.

O Homo erectus: Existiu entre um milhão de anos (os restos mais antigos) e 500 mil anos atrás (os mais modernos).

Clique na imagem para ampliar.
Homo sapiens pré-neanderthalensis:
Seus restos datam de 300 mil anos.

O Homo sapiens neanderthalensis: Viveu na Europa, Oriente Médio e África e sobre a Terra há cerca de 100 a 300 mil anos atrás.

O Homo sapiens-sapiens:
Sua existência data de 40 mil anos.


Anterior Início Próxima