Busca  
  Pré-História   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O mundo de Toumai

Para conhecer melhor a nova espécie descoberta, é fundamental recriar o ambiente no qual o Homem de Toumai viveu.

Passado esquecido

O pesquisador Michel Brunet, da Universidade de Poitiers (França), mostra a incrível descoberta.
Vamos tentar imaginar a Terra entre 10 e 5 milhões de anos atrás. Um planeta muito diferente do que conhecemos hoje. Sabemos que já estava repleto de primatas. E também que, em algum momento desse longo intervalo de tempo, humanos e chimpanzés se dividiram em linhagens distintas. Toumai pode ser a prova de que há 6 milhões de anos essa divisão já havia ocorrido. Afinal, apesar de seu cérebro ser semelhante ao de um chimpanzé, ele já era capaz de andar sobre duas pernas. "A posição na qual a medula espinhal penetra no crânio não prova que ele era bípede, mas indica que poderia ser", explica Michel Brunet, da Universidade de Poitiers, líder da missão que fez a descoberta. Ele também acredita tratar-se de um macho. "O osso frontal na sobrancelha é mais grosso que o de um gorila, portanto a probabilidade de que seja uma fêmea é muito pequena."

Rica biodiversidade

O norte do Chade, onde o fóssil foi encontrado, era uma região muito diferente da atual. Hoje, a área é desértica, com um único lago de 5 mil quilômetros quadrados. Na época do Homem de Toumai, provavelmente era repleta de campos e florestas e com uma área inundada de até 400 mil quilômetros quadrados. Juntamente com o fóssil do hominídeo, os paleontólogos encontraram mais de 700 restos de animais, entre eles cavalos tridáctilos, elefantes, antílopes e hipopótamos.


Anterior Início Próxima