Busca  
  Pré-História   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Primeiras controvérsias

A descoberta do Homem de Toumai reacendeu o debate sobre as origens do ser humano. Nem todos concordam que o fóssil possa ser nosso ancestral.

Rebuliço total

A comunidade científica ficou maravilhada com a descoberta do Homem de Toumai. O artigo, publicado pela revista Nature, na edição de 11 de julho de 2002, passou pelo crivo dos mais renomados especialistas antes de ser lançado, tendo recebido a assinatura de mais de 40 pesquisadores. Não demorou muito, porém, para que os primeiros questionamentos viessem à tona. A cientista francesa Brigitte Senut, do Museu de História Natural de Paris, diz que o fóssil descoberto não é um ancestral humano, mas uma fêmea de gorila com traços primitivos. Já o antropólogo Bernard Wood, da Universidade George Washington, pondera: "Na minha opinião, o fóssil não é um ancestral dos chimpanzés nem dos humanos, mas uma criatura que viveu paralelamente às duas outras espécies".

Início do debate

Esse é apenas o início do debate que promete agitar os cientistas nos próximos anos. Novas análises serão feitas e outras hipóteses, formuladas. Enquanto isso, a equipe de paleontólogos já está de volta ao deserto do Chade, em busca de outros fósseis que possam, pelo menos em parte, esclarecer os mistérios da nossa evolução.


Anterior Início Próxima