Busca  
  Arte   
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.  

Vamos fazer uma pipa?

Empinar pipa é uma delícia! Com bons ventos, o papagaio risca o céu com seu colorido. Mas, se o vento for fraco, corre o risco de não levantar voo. Ventos fortes podem quebrar as varetas e arrebentar a linha.
O melhor vento, portanto, é o médio e contínuo. Para que a pipa suba bem alto, precisa estar na direção oposta ao vento, ser leve e ter boa estabilidade direcional e lateral. Uma pipa bem feita não pode estar 'pensa'!
 
 
Material
Para montar uma pipa, você precisará de:
• três varetas de bambu ou do tipo japonês – duas de 32 cm e uma de 40 cm;
• pelo menos três folhas de papel de seda colorido;
• um carretel de linha número 10;
• uma lata de refrigerante vazia ou outro objeto em que você possa enrolar a linha;
• cola branca ou goma-arábica;
• tesoura de ponta redonda, régua e caneta.
1) Coloque as três varetas sobre uma superfície plana para poder ver direitinho a estrutura de sua pipa. A vareta maior, aquela que mede 40 cm, formará o eixo vertical da pipa. As duas menores, de 32 cm, formarão os eixos horizontais. Com uma caneta, marque um risco bem no meio de cada uma das duas varetas menores. Em seguida, faça um talho nesse lugar com a tesoura. Isso vai ajudá-lo na hora de amarrar as varetas. Pegue a vareta maior e, com a ajuda da régua, faça duas outras marcações: a primeira a 6 cm da ponta superior e a segunda a 21 cm, isto é, 15 cm abaixo da primeira marcação.
2) Com a linha número 10, comece a amarrar a primeira vareta de 32 cm na primeira marca do eixo vertical. Olhe o risquinho antes para que a vareta fique bem centrada! Desça a linha dando voltas bem apertadas na vareta vertical e amarre a segunda vareta horizontal na segunda marca do eixo vertical. Faça um pequeno talho em todas as pontas das varetas com uma tesoura para amarrar a linha no contorno da armação. Contorne a armação com a linha, passando por todos os talhos das extremidades, mantendo-a bem esticada e firme. Certifique-se de que a estrutura esteja bem centralizada. Amarre bem firme na ponta de baixo e deixe 1,5 m de linha de sobra para fazer a cauda. A estrutura da pipa está pronta.
3) Agora vamos encapá-la. Com a tesoura, corte uma folha de seda no formato de sua armação, deixando 1,5 cm de sobra para poder colar. Passe cola na frente das duas varetas do eixo horizontal. Cole a armação sobre o papel. Passe cola na borda do papel (aquele 1,5 cm que sobrou) e dobre-a sobre a linha, mantendo o papel bem esticado. Pronto, sua pipa já está encapada!
4) Agora, solte a imaginação. É hora de decorar a sua pipa. Recorte pedaços de papel de seda colorido e faça colagens variadas. Vale tudo: as primeiras letras do seu nome, dois olhos e um sorriso, formas abstratas. Você só não deve exagerar na cola para que a pipa não fique pesada.
5) A cauda dá estabilidade à pipa durante o voo. Existem três tipos: rabiola, de tiras e corrente. Para a nossa, faremos uma rabiola: abra um saco de lixo como se fosse uma folha de plástico e enrole o plástico como se fosse um canudinho. Com a tesoura, corte-o em tirinhas de 1,5 cm de largura e 40 cm de comprimento. Desenrole e prenda-as na linha de carretel. Amarre as tiras, uma por uma, na linha que sobrou na ponta de baixo da pipa, distantes cerca de 10 cm uma da outra. O nó precisa ser feito na linha para que as tiras não escorreguem durante o voo. Faça a laçada e passe a tira por dentro, até ficar metade para cada lado. Depois, é só apertar o nó.
6) Só faltou o estirante (ou cabresto), isto é, as duas linhas (a e b) que prendem a armação à linha do carretel (c). Sua função é manter a pipa num ângulo de 30º em relação ao vento. Corte um pedaço de linha de 50 cm de comprimento e amarre uma ponta na extremidade inferior do eixo vertical da pipa. Antes de amarrar a outra ponta, faça um laço frouxo no meio da linha do cabresto. Prenda a outra ponta da linha firmemente no ponto de encontro entre as varetas vertical e horizontal superior. Amarre a linha do carretel ao laço que você fez antes no cabresto. O laço vai ajudar a linha do carretel a não deslizar pelo estirante.


Anterior Início Próxima