Busca  
  Física   
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.  

Energia interna

Pelo tato temos a sensação de que um corpo está frio ou quente. Mas essa sensação pode ser enganosa, pois utilizamos parâmetros individuais, ou seja, quente e frio são conceitos relativos. Para evitar isso, criou-se um conceito chamado temperatura. A fim de entendê-lo, vamos lembrar que toda matéria é composta de moléculas que vibram permanentemente e portanto, têm energia cinética. Este movimento ocorre dentro da matéria, e por isso esta energia também é chamada de interna. A temperatura de qualquer objeto está relacionada com a velocidade com que as moléculas se mexem. Quando elas se movem depressa, o corpo está a uma temperatura mais elevada. Quando se movem mais devagar, está a uma temperatura mais baixa. Portanto, a temperatura de um material está relacionada com a energia cinética de suas moléculas. Pode-se dizer também que quanto maior a energia interna de um corpo, maior a sua temperatura. Ao se colocar em contato dois corpos que estão em temperaturas diferentes, o mais frio esquenta e o mais quente esfria, porque há entre eles uma transferência de energia.
 
 
A energia transferida entre corpos de diferentes temperaturas chama-se calor
 
A transferência de calor de um corpo para outro ocorre até que os dois atinjam a mesma temperatura, ou seja, entrem em equilíbrio térmico. O calor transferido pode ser quantificado pelas unidades de calor.

Unidades de calor

O calor deve ser medido em unidades de energia, que, no Sistema Internacional de Unidades (SI), é o joule (J). Há outra unidade de calor, a caloria (cal), que é a quantidade de calor necessária para aumentar em um grau (nas escalas Celsius ou Kelvin) a temperatura de um grama de água. A equivalência entre joule e caloria é:
 
1J = 0,24 cal ou 1 cal = 4,18J


Anterior Início Próxima