Busca  
  Geografia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias  

A diferença entre furacão e ciclone

Um ciclone extratropical é formado em águas mais frias. A temperatura em seu interior é baixa e os ventos e nuvens de chuva circulam em uma única direção, horária, a uma velocidade que pode alcançar os 100 km por hora.

O furacão, por sua vez, forma-se em águas mais quentes e mantém seu olho em temperatura elevada, em geral acima de 27ºC. O movimento dos ventos e nuvens em sua base é diferente do observado no topo, a cerca de 12 km de altura, e atinge velocidades de 200 e até 300 km por hora.

Os furacões, assim como os tufões, costumam ocorrer no Hemisfério Norte. Os furacões, a leste e oeste da América Central e sul dos Estados Unidos; os tufões, a leste da Ásia. Da linha do Equador para baixo, onde as correntes e as condições climáticas de modo geral podem ser consideradas mais brandas, predominam os ciclones, que em geral têm menor poder destruidor.

Tanto furacões quanto ciclones, apesar das altas velocidades em seu interior, podem deslocar-se lentamente pela superfície do globo – quanto mais lento o deslocamento, maior o estrago.

Catarina, fenômeno híbrido

O Catarina desorientou os pesquisadores porque foi um fenômeno híbrido. Começou como um ciclone extratropical, com ventos e nuvens carregadas, rotacionando em sentido horário. Em sua fase final, assumiu características de furacão: perdeu seu núcleo frio, em seu topo, o sentido da rotação mudou para anti-horário, ao contrário do movimento da base, e sua velocidade aumentou.

Anterior Início Próxima