Busca  
  Geografia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias  

A erupção do Etna
O monte Etna, na Sicília, sul da Itália, é o maior e mais ativo vulcão da Europa. Suas colunas de lava chegam a atingir um quilômetro de altura, sendo expelidas em meio a nuvens de cinza. A lava que escorre é uma ameaça para a pequena cidade de Nicolosi, de 5 mil habitantes. Além disso, já foram detectadas seis grandes fissuras nas encostas do vulcão, que mede 3.350 metros de altura.

Mitologia grega. Na Antiguidade, a Sicília integrava a chamada Magna Grécia. Todo o sul da Itália e suas ilhas haviam sido colonizados pelos gregos e, segundo a tradição, alguns filósofos, como Pitágoras, teriam vivido na região. Para a mitologia grega, o Etna era a casa de Hefaísto, mais tarde chamado Vulcano pelos romanos, o ferreiro do Olimpo. Casado com a bela Afrodite, ou Vênus, Vulcano era feio, mal-humorado e violento. Os constantes tremores de terra associados ao vulcão e as nuvens de cinza e de lava que saíam de seu cume seriam produzidos pelo deus em seu trabalho com as forjas.
      Cratera do Etna com fumaça, em
      erupção de 1986

      A lava escorre pela encosta do Etna.
      Ao fundo, as luzes de Nicolosi.

 


Anterior Início Próxima