Busca  
  Geografia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias  


O enigma dos moais
Os grandes presentes que os habitantes da ilha de Páscoa deixaram para nós foram suas esculturas, chamadas moais – "bloco único", em rapanui. Todas possuem feições parecidas e altura variável: de 3,5 a 10 metros. Atraem milhares de visitantes todo ano, mas o mistério permanece. Elas só existem em Páscoa e ninguém até hoje foi capaz de dar uma boa explicação para esse costume dos habitantes da ilha de esculpir em pedras tão grandes e depois puxá-las até o litoral e colocá-las em pé, formando um círculo por toda a orla da ilha. Seria um culto a seus deuses? Uma demonstração de poder de famílias influentes?
O que os estudiosos da ilha concluíram é que foram exatamente os costumes desse povo e a superpopulação que provocaram um desastre ecológico no lugar, o primeiro da história.
A ilha de Páscoa foi por muito tempo coberta de florestas de palmeiras. Atualmente, não há mais palmeiras ou árvores – todas foram derrubadas para escorar e transportar os moais. Uma guerra civil teria dizimado grande parte da população, que perdeu também sua organização social. Com a chegada dos europeus no século XVIII, os habitantes foram escravizados e mortos. Poucos sobreviveram.
A altura dos moais varia entre 3 metros e meio e 10 metros.

Anterior Início Próxima