Busca  
  Geografia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias  


Símbolo de fé e resistência
O muro construído para cercar o templo ganhou enorme importância por ter resistido à ferocidade dos vários povos que dominaram Jerusalém. Ele se tornou símbolo tanto da dispersão da nação judaica como de sua reunificação num Estado forte e vencedor de várias guerras. Ao mesmo tempo, o muro representa a indestrutibilidade e a capacidade de reconstrução do povo judeu.
Por esses motivos, os fiéis se comportam com reverência diante dele. O Muro das Lamentações funciona como uma grande sinagoga ao ar livre. Todos os dias, ele é visitado por centenas de pessoas, de turistas a fiéis, que rezam de frente para ele e, quando possível, nele se apoiando. Há lugares para homens e mulheres rezarem separados. Na hora de ir embora, a regra é afastar-se lentamente, sempre de frente para a construção, em sinal de respeito.
Um procedimento usual para demonstrar tristeza ou lamentar a perda de um parente é rasgar um pedaço de uma peça do vestuário e prendê-lo a uma das plantas que nascem nas frestas entre os blocos de pedra. Nessas aberturas, também podem ser vistos pequenos pedaços de papel com anotações. Depositar uma carta com desejos e pensamentos é outro meio de se reportar ao Kotel. Hoje existem até sites na internet que possibilitam o envio de mensagens para serem colocadas no muro. Os organizadores desses sites garantem que os pedidos são impressos e funcionários, sem os ler, levam as mensagens ao lugar sagrado. Outras páginas oferecem imagens ao vivo da movimentação junto
ao Muro.
Um costume é colocar pequenos pedaços de papel nas frestas do muro com pedidos ou agradecimentos.

Anterior Início Próxima