Busca  
  Geografia   
Ciências Humanas e suas Tecnologias  

Terra cobiçada

Desde as mais remotas civilizações,
a Capadócia, ponto de passagem
entre a Europa e a Ásia, foi alvo da cobiça dos impérios e palco de constantes confrontos. Por fim,
acolheu o cristianismo.

Conquistas. Antigo centro do Império Hitita (1750-600 a.C.), a Capadócia estendia-se do mar Negro, que banha o noroeste da Ásia, aos montes Taurus, ao sul da atual Turquia. Quer dizer, fica num lugar que, na Antiguidade, era rota de passagem obrigatória entre a Europa e a Ásia. Integrada ao Império Persa por Alexandre, o Grande, no século IV a.C., a Capadócia foi disputada pelos soberanos da Grécia e várias vezes devastada. Teve um curto período de independência e no ano 17 da Era Cristã os romanos finalmente conseguiram conquistá-la, sob o comando do imperador Tibério. Seiscentos anos mais tarde, transformava-se num dos mais destacados centros do cristianismo.

Santos. A Capadócia é a terra natal de vários santos cristãos, como Gregório, Basílio, Atanásio e Teodoro. Mas o mais adorado deles é o santo guerreiro Jorge – sim, o São Jorge do cavalo branco, que, diz a lenda, matou um dragão e morreu decapitado por defender sua fé. Eles e suas façanhas e pregações em nome de Cristo passaram a ser adorados pelos cristãos fugidos da perseguição na região do atual Oriente Médio, no segundo e terceiro séculos da Era Cristã.

Museu do Prado, Madri
São Jorge retratado pelo famoso pintor flamengo Rubens.

Anterior Início Próxima